Venerável Ordem Hermética

   

COMUNICADO ESPECIAL:

 

     Como diversos discípulos têm indagado sobre a V.'.O.'.H.'., além do que foi dito (...), enviamos mais algumas informações. Periodicamente iremos enviando outros conforme a necessidade do grupo e mesmo endereçada a algum dos membros.

        Os ensinamentos esotéricos chegaram à humanidade a partir de duas vertentes. Uma deu origem aos ensinos Vedas e a outra ao Egito cujo Primeiro Mestre foi Thoth, que posteriormente os gregos associaram a Hermes. Como a cultura ocidental passou pela Grécia então os ensinamentos de Thot passaram a ser denominados de Ensinos Herméticos.

     É natural que uma tradição com muitos séculos haja sofrido grandes transformações. Como todo o ensinamento com o tempo ocorre uma tendência a sofrer modificações, muitas resultantes de interpretações. Assim aconteceu com o Hermetismo também. Mas a par das ingerências humanas a sabedoria deixada por Thoth permaneceu ciosamente guardado pelos descendentes dos Sacerdotes do Olho de Horus. A Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ foi organizada visando aplicar os conhecimentos do Antigo Egito ao mundo atual. Assim não se fala muito em deuses egípcios, e outros valores da Antiguidade Egípcia.

            Para aqueles que pretendem a adoção do modo de ensinamentos da Tradição Egípcia há muitas obras valiosas. Muitos crêem que os ensinos ficaram totalmente perdidos, mas não é assim. Conforme nos mostra um valioso livro recentemente publicado em português:

 

Título: Cosmologia Egípcia - O Universo Animado
Autor: Mustafá Gadalla
Sinopse: Cosmologia Egípcia - O Universo Animado é um convite ao leitor a ouvir e aprender com o tesouro de conhecimento permeado nas tradições dos povos Baladi, uma minoria silenciosa que segue as antigas tradições egípcias.
Editor: Editora Madres - São Paulo.
Site: http://www.madras.com.br

 

            Parte dos ensinos preservados é mostrada por várias organizações autênticas, entre estas a V.'.O.'.H.'.. Esta visa ensinar aquilo que Thoth deixou, mas usando uma linguagem atual e comparando os ensinos antigos com aquilo que é ensinado pela ciência moderna.

            Sabendo-se que a institucionalização das organizações, através do tempo, acaba por tornar os ensinos alterados segundo os mais diversos tipos de interesse. Por esta e outras razões Certos Mentores vêm inspirando algumas pessoas espalhadas por todos os continentes para auxiliarem neste trabalho.

            Entre as primeiras cautelas da V.'.O.'.H.'. é a não constituição de organizações administrativas. Os ensinos são transmitidos por instrutores através de vários meios de comunicação, mas sem que haja um regência central. A regência não é exercida por pessoas humanas da terra.

            Visando a não institucionalização a Ordem recomenda não haver qualquer ônus para os membros. Nem mesmo contribuição destinada a pagamento de aluguel de local para reuniões, pois isto implica em pagamento de taxas ou mensalidades, que implica em um tesoureiro e finalmente uma diretoria. Disto disputa por cargos. Assim as reuniões devem ser feitas na casa de algum membro, ou em um local que não implique em mensalidades. Se não houver um local assim, elas podem ser efetivadas em uma praia, em um sítio, debaixo de uma árvore, etc.

         Os discípulos quando alcançam um necessário grau de compreensão passam a receber ensinos diretamente, por afloramento de idéias, por sonhos, ou por outros meios de percepção.

          Função exercida por pessoas existe apenas um Conselho constituído por 12 membros que periodicamente se reúne em Constantinopla e cuja finalidade não é discutir e nem opinar sobre a doutrina, mas apenas decidir sobre questões administrativas, tais como nome da organização etc. Por exemplo, o nome Venerável Ordem Hermética foi escolhido como título nos paises de língua portuguesa. Na verdade foi escolhido o Latim, mas nesta língua as letras correspondem às mesmas do português.

            A Ordem não dá carta de autorização a qualquer pessoa para falar por ela, mas ao mesmo tempo concede o direito de qualquer uma ensinar (mesmo um discípulo que esteja iniciando os estudos), e levar os ensinamentos a outras pessoas que tenham desejo sincero de aprender Diante disto alguém pode indagar: E se a pessoa adulterar os ensinamentos? A Ordem responde: Se o que é transmitido não corresponder ao que deve ser ensinado, o máximo que está sujeito a acontecer é a pessoa não conseguir estabelecer o contacto com o Egrégora da Ordem, aquele canal de percepção não se abrirá. Jamais a V.'.O.'.H.'. contestará qualquer pessoa ou organização que se diga sua representante, o resultado do aprendizado é a resposta. 

            Em dado momento da caminhada do discípulo pode ver (perceber) o símbolo representativo da Ordem. Ele sempre se faz presente quando necessário, e podemos dizer ser uma grande dádiva. Receber o símbolo da V.'.O.'.H.'. significa que aquele discípulo passou do nível de discípulo para o de membro da Ordem. Trata-se de algo muito importante pois nos auxilia em todas as decisões que não tenham razões carecas para ocorrerem.

            A percepção do símbolo não significa esforço algum. Trata-se da sintonia da pessoa com a Ordem. Alguém que já tenha tido ligação em outras encarnações pode recebê-lo até mesmo antes de se filiar. Há pessoas que passam muitos anos para recebê-lo e outras que numa determinada encarnação não o recebem. Quando acontece não cabe dúvida, pois ele se apresenta com muita clareza e se repete de forma constante,chegando até ser tedioso, até que a pessoa se dê conta de que ele é o símbolo. Há centenas de símbolos herméticos, estamos falando de um dos símbolos representativo da V.'.O.'.H.'..

             Os ensinos Herméticos ministrados pela V.'.O.'.H.'. estão distribuídos em 12 câmaras. O tempo de cada câmara varia de instrutor para instrutor. No nosso caso pessoal,que já vimos ministrando palestras há cerca de 30 anos, a objetivo da Primeira Câmara que consiste no desenvolvimento e ampliação dos princípios clássico e de mais alguns; nos sete distintos níveis de como Deus se manifesta; no conhecimento dos números de 0 a 12. Mais conhecimentos básicos sobre Thoth e do seu diálogo com Poimandres. A segunda Câmara dois anos, e a Terceira três anos. Fazemos uma palestra de 4 horas uma vez por mês.

            A Ordem não envia ou apresenta lições oficiais. Aos Instrutores ela estabelece a meta a ser atingida pelo discípulo, não importando a maneira como eles o façam. Assim, textualmente os escritos de um determinado Instrutor pode ser bem diferente dos de um outro, mas a base e a meta é uma só.

            Discípulos podem se reunir para o estudo da matéria. Mesmo alguma pessoa que não seja discípula de algum curso pode participar. Apenas é recomendado um bom critério de escolha. Qualquer discípulo pode ter o seu grupo de estudos, procurando seguir o que lhe estiver sendo transmitido. Quando surgir alguma dúvida consulte o seu Instrutor. Não há pelo que temer, pois se houver sinceridade de propósito, se a intencionalidade for boa, sem duvida a própria Egrégora da Ordem se fará presente sob a forma de inspiração. Mas, desconfie de um Instrutor que disser que aquilo que ele ensina é a verdade, que outras organizações religiosas ou filosóficas são falsas. Aquele que proceder assim por certo não entendeu o Hermetismo cujo Primeiro Principio diz O UNIVERSO É MENTAL. Isto quer dizer que tudo é ilusão[1].

 

            A proposta da V.'.O.'.H.'. é libertar o ser do jugo da mente tornando-o consciente de Quem realmente ela é.

 

            Que os laços da paz e da clareza se façam sentir.

 

Pela V.O.H.

José Laércio do Egito.

 

 

 

[1] Não se trata de alucinação mas sim de Ilusão. Diferença: A ilusão tem objeto, algo é percebido como uma coisa mas é outra. A alucinação, pelo contrário, é ter percepção de algo que de forma alguma existe.