Metas de Ensino da V.'.O.'.H.'.

   

A Quarta Câmara Hermética

 

     Nesta palestra vamos falar a respeito da distribuição dos ensinamentos da Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ, e  do modo como o estudo Hermético é transmitido.

 

      A forma de fazer chegar o ensino até os discípulos varia de uma para outra organização. Algumas não oferecem qualquer material escrito, a transmissão é feita verbalmente em reuniões privativas para os membros. Outras o fazem através de escritos etiquetados como privativos da ordem. Por sua vez, a Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ não tem qualquer publicação oficial, ela apenas atribui metas a serem atingidas em 12 níveis, que chamam de Câmaras. Aquele que se propõe livremente ensinar, apenas devem fazer segundo seu próprio modo para levar o discípulo a atingir uma meta a que ele deve atingir. Para isso o Instrutor preferencialmente deve adotar sua própria maneira, visando conduzir o discípulo. Para isso o Instrutor pode usar o seu próprio método, pois o que importa é o objetivo a ser atingido e não o meio como isso é cumprido.

 

     O primeiro objetivo da V.'.ˆO.'.ˆH.'.ˆ é ensinar o Principio Unístico. Trata-se de uma linha de conhecimentos muito antigos, talvez bem mais do que o próprio Egito Antigo. Tem como base os ensinamentos deixados por Thoth e transmitidos primitivamente pelos chamados “Sacerdotes do Olho de Horus”. Esses ensinamentos atravessaram séculos, e assim sendo é natural que eles hajam sofrido muitas modificações; umas válidas e outras não. Também um ponto a ser considerado diz respeito ao fato de que após milênios uma quantidade muito grande de conhecimentos novos foi surgindo e que, obviamente não constavam do Hermetismo Primitivo. Diante disso os ensinamentos dos “Sacerdotes do Olho de Horus” foram se tornando incompletos, e assim deixando de atender incontável número de conhecimentos filosóficos, científico e mesmo históricos.

 

     A V.'.ˆO.'.ˆH.'.ˆ não tem qualquer publicação oficial, ela apenas atribui metas a serem atingidas em 12 níveis, que chamam de Câmaras de Estudo. Aquele que se propõe livremente levar até às pessoas os ensinos deixados por Thoth, preferencialmente devem fazê-lo preferentemente segundo modo próprio, desde que dessa forma o discípulo possa atingir à meta de cada câmara. O Instrutor pode usar o seu próprio método, pois o que importa é o objetivo a ser atingido e não o meio como isso é cumprido[1].

 

     Outro ponto que deve ser considerado diz respeito ao velamento dos ensinos. No passado o obscurantismo imperava e era uma temeridade ensinar, escrever e mesmo falar a respeito de certas verdades. A historia está repleta de casos de perseguições, e até de condenações à morte para os que tentavam revelar os chamados Segredos Iniciáticos – aqueles que não estivessem de acordo com os interesses do obscurantismo. Sendo assim, para preservação os ensinos eles feitos em linguagem velada, de tal forma que somente os iniciados podiam entendê-los. Mas, atualmente o poder do obscurantismo se reduziu acentuadamente, fazendo com que coisas impossíveis de serem livremente ditas no passado poderem sê-lo atualmente. Sendo assim deixou de existir a necessidade da linguagem velada. O conhecimento pertence à humanidade e não tem razão para escondê-los, apenas certo cuidado par não vulgariza-los. São aqui validas as expressos: “Não atireis perolas aos porcos...” e “Não tenteis iluminar pássaros à noite, pois eles se tornarão mais cegos”.

 

     As necessidades do mundo moderno levou à criação do ramo do Hermetismo chamado de V.'.ˆO.'.ˆH.'.ˆ. a em consonância com o livro “Caibalion” escrito por Os Três Iniciados da Ordem Hermética.

 

     Por tudo isso a V.'.ˆO.'.ˆH.'.ˆ foi criada para divulgar ensinamentos dentro do restrito do Unismo, para oferecer ensinamentos milenares, e sempre que possível em linguagem não velada. Outro ponto básico da V.'.ˆO.'.ˆH.'.ˆ é a não institucionalização da organização. A Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ é muito severa no não revelar sede, endereços, e nome de seus membros e menos ainda daqueles que estão na direção organizacional. Por outro lado é a mais maleável de todos no tocante aos conhecimentos; nesse sentido se pode dizer ser um sistema aberto. Para os que entendem de informática podemos dizer que as organizações iniciáticas podem ser comparadas ou ao modo da Microsoft (Windows – sistema fechado) ou ao Linux (sistema aberto). Nesse contexto a Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ deve ser comprada com o sistema Linux.

 

     Muitos indagam sobre a validade do sistema Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ, se não há controle como pode se prevenir contra deformações, ou até mesmo inversão de finalidades dos ensinamentos, e coisas assim Como a pessoa evitar a ação de falsos instrutores, e até mesmo que eles usem em proveito pessoal. Nenhum Instrutor pode dizer ser representante da V.'.O.'.ˆH.'.. Se os ensinamentos não condizerem com a verdade é responsabilidade pessoal, e o que ocorre é a ineficiência dos princípios.

 

     Os instrutores da Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ são livres para ensinar através de escritos individuais, de métodos próprios, o que importa é o cumprimento da meta. Cabe a cada um orienta, divulgar os conhecimentos e não a Ordem através de dos meios de comunicação.

     

      Apresentamos uma relação das metas básicas de algumas câmaras:

 

PRIMEIRA CÂMARA:

Conceitos sobre o Universo

Natureza geral do universo – fundamentos básicos.

Bases da creação e conceito de RA e MA

Os 7 Princípios Herméticos

As 5 Condições. Bases para que os princípios possam existir.

O lado esotérico dos números: de 0 a 12.

Os aspectos de Deus, os sete níveis como Ele é sentido pelas pessoas.

 

SEGUNDA CÂMARA:

Aprofundamento sobre os Princípios Herméticos

Aprofundamento sobre as cinco condições.

Os mitos gnósticos

Conceitos sobre Deus

Conceitos sobre a realidade.

Conceitos sobre as religiões clássicas.

Teoria dos códigos

Considerações sobre a culpa.

As 12 Câmaras Herméticas. (ênfase sobre a Nona Câmara)

           

TERCEIRA CÂMARA:

Estudo da Mente e da Consciência.

Conhecimentos básicos sobre Transcendência e Imanência.

Natureza da Transcendência.

 

QUARTA CÂMARA:

Estudo da Energia no Universo

Aspectos da Energia Cósmica

Aspectos de Energia Sutil – bio-energia.

                                  

QUINTA CÂMARA:

Níveis sutis da Cosmologia.

Trabalhando com a energia

Controle sobre a energia

Nível Transcendente

Creação mental

O Mundo mágico.[2]

Magia dos Sonhos

 

 

[1] Atualmente graças aos recursos técnicos as palestras dos Instrutores podem ser gravadas e servirem de base para outros menos experientes, mas sem que esse tipo de material seja considerado oficiais e menos ainda privativos da Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ.

[2] Por mais de 30 anos temos transmitido conhecimentos herméticos segundo os preceitos da Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ sobre isso temos um volume muito grande de Temas, que embora sigam fielmente ao ensinamentos do Unismo, eles não devem ser consideradas temas oficiais, isso não existe na Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ .

Eles refletem uma forma de entendimento eu consonância com as metas preconizadas pela Vˆ.'.O.'.ˆH.'.ˆ .